Modelos CURVE fazem sucesso no desfile da VERSACE

 Estamos num momento histórico para a moda assim como para a sociedade quando falamos de desconstrução de padrões, durante um bom tempo temos ouvido falar das modelos plus size, mas ainda não havíamos visto a mudança de comportamento das marcas de alta costura perante tanta solicitação do público até que no último desfile de verão 202, a marca VERSACE ousou apostando em modelos CURVE, ainda não chegamos nas plus mas já é um grande caminho…

modelo-curve-versace-2020-verão-2121
Conheça as modelos curve que brilharam no desfile de verão 2021 da Versace (Foto: Reprodução)

O trio fantástico composto pela Holandesa Jilla Kortlove e as americanas Alva Claire e Precious Lee, endossaram o quanto a moda tem o dever de ser mais inclusiva.

As modelos curves tem por características um corpo mais curvilíneo com coxas mais grossas bum bum avantajado e cintura fina, não se assemelham a modelo plus size mas já é uma grande mudança para um padrão que vemos normalmente nas passarelas…


Conheçam e admirem um pouco mais de cada modelo que fez parte desse momento histórico na passarela verão 2021 da VERSACE:


Jilla Kortlove, 25 anos, nasceu na Holanda e tem ascendência alemã, indonésia e indiana. Com 1,75 m de altura, seu biotipo curvy e discurso de body positivity logo chamou a atenção da The Movement Models, agência fundada por uma de suas melhores amigas.



Precious Lee, sim, Precious é o nome de batismo da modelo americana, que apesar de iniciar a carreira após terminar o colegial, somente em 2015, que fez sua carreira decolar. Precious foi escalada para a bem-sucedida campanha  #ImNoAngel, de Lane Bryant. Já no ano seguinte, ela estampou a capa da Sports Illustrated Swimsuit, sendo a primeira modelo negra americana e curve da história da publicação (palmas!).




Alva Claire nasceu no sul de Londres e é filha de mãe americana e pai jamaicano. Seu primeiro trabalho pontual como modelo foi aos 12 anos, mas foi somente aos 17 que ela assinou contrato com uma pequena agência londrina depois de ler um artigo sobre o mercado plus size numa revista de moda.



Eu amei a descontrução de padrões e vocês o que acharam?
 


0 Comments